Patrocínio:

Koeler & Galvão Sociedade de Advogados. Logotipo 1 2018.

1. Economia digital para um Mundo digital

Olá!

 

De repente, tem-se a ideia de construir templos para a última morada dos Faraós egípcios. Tem-se a ideia de edificar estruturas gigantescas, formadas com blocos de pedra colossais que pesavam toneladas. Mas aquilo desafiava os métodos de construção conhecidos. Certamente, caso lá estivéssemos, pensaríamos: é impossível!

Mas não era, e construíram-se as pirâmides do Egito.

 

 

Imagine que você esta em Roma e de repente alguém vira para você e fala: precisamos levar água para o povo em diversos lugares.

Você pensa: isto é impossível!

Mas surgem os Aquedutos.

 

 

Sonhe que você esta na Idade Média e de repente alguém vira para você e fala: precisamos distribuir livros para milhares de pessoas.

Você pensa: Como faremos isto? Precisaremos de milhares de pessoas que possam copiar os textos em novos livros. É impossível!

É criada a tipografia e a imprensa.

 

 

Estamos na França, por volta de 1780, o povo morre de fome enquanto o Monarca e seu séquito brindam e se fartam em festas.

Pensamos então que nada podemos fazer, pois é o modelo vigente, e os donos do sistema são os donos do poder. É impossível mudar!

Porém, logo em seguida explode a Revolução Francesa e ocorre uma profunda mudança na organização social e no Sistema e Forma de Governo.

 

 

Tantos outros milhares de exemplos podem ser lembrados para demonstrar situações aparentemente impossíveis de acontecerem para a visão presente naquele momento, mas que se demonstram possíveis e se consolidam como verdadeiras mudanças de paradigma social e humano.

 

Provavelmente, estamos em um destes momentos, mas a quase totalidade das pessoas sequer percebe o que esta acontecendo. A vida está passando muito rápido...

 

Nossas condutas e pensamentos na contemporaneidade são em grande parte, arriscaríamos dizer, conduzidos quase involuntariamente pelos meios de comunicação em massa e, diz-se que quem controla estes meios, em tese, consegue direcionar grande parte das ideias e anseios coletivos. Que devaneio...

 

Mas a realidade do dia a dia é muito mais complexa e deixa para trás modelos de poder e imposições de caminho que não se adequam as necessidades das células sociais.

 

Sem adentrar em discussões políticas, parece evidente que a Sociedade é um organismo vivo que vai determinando sua vida, seu presente e futuro pela combinação dos anseios, necessidades e sonhos de cada célula do tecido social e assim vivendo o hoje e construindo os caminhos do amanhã.

 

E a Sociedade, sem perceber, quase que automaticamente tem se conduzido de acordo com as evoluções tecnológicas e pautado suas condutas em novos parâmetros de relacionamento humano e de utilização de bens, sejam eles escassos ou não.

 

Concordamos que é uma visão em grande parte reducionista ou simplificada, mas que é suficiente para a apresentação de indícios de um cenário futuro que já pode ser cogitado.

 

Não estamos tratando de futurismo ou de processos adivinhatórios, mas do que já pode se perceber no contexto social vigente.

 

Pois bem, no atual estado tecnológico da humanidade, nota-se a digitalização da Economia, ou seja, a modificação do suporte sobre o qual se desenvolvem as relações econômicas, seja para negociação, seja de intermediação, seja para pagamento de produtos e serviços.

 

A explosão do uso da Internet por enormes contingentes humanos ao redor do Planeta, especialmente com a utilização crescente dos smartphones, originários da revolução nascida com o Iphone, causou uma mudança de suporte da Economia, o que, alegoricamente, denominamos da passagem da Economia Física ou Concreta para a Economia Digital ou Virtual.

 

E, na nossa opinião, a Economia virtualizada não é um processo imposto pelas Instituições Financeiras e pelo Mercado ao Mundo, mas a adequação forçada daqueles a um novo Mundo, o Mundo Digital ou Virtual.

 

A sociedade está "ditando" os novos parâmetros da Economia.

 

O Mundo Digital possui algumas características perceptíveis, como por exemplo: a) a utilização de suportes tecnológicos eletrônicos que baseiam suas operações em relações digitais ou não físicas; b) uma maior capacidade de processamento de dados decorrente das possibilidades dos suportes digitais; c) capacidade de rápido transporte de dados pelas diversas plataformas que integram os suportes digitais existentes no Mundo; d) um incremento espantoso da velocidade das relações e transações humanas e sociais com a utilização de dados em suporte virtual; e) o desenvolvimento de uma nova realidade, a realidade global em tempo real.

 

Mas aonde queremos chegar neste momento?

 

Sinceramente, não muito longe.

 

Nosso objetivo é apenas colocar "uma pulguinha atrás da orelha" de cada um para que comece a enxergar o Blockchain não como uma nova tecnologia para o Mundo anterior que conhecíamos e onde vivíamos, mas a tecnologia adequada a uma nova Economia e um novo Mundo que esta se desenvolvendo em tempo real com abrangência global.

 

Novos tempos de um novo Mundo com suas tecnologias revolucionárias: internet, globalização digital, moedas digitais, startups, disrupção, livros digitais, e-residencee-companye-governmentmarketplaceSoftware as a Service - SAAS, inteligência artificial, machine learning etc.

 

Bem-vindos ao Blockchain e a um novo Direito.

 

 

 

Please reload

Our Recent Posts

Curso "Blockchain e suas aplicações" do BNDES é compartilhado com a Administração Pública através de Curso em Brasília na ENAP - Escola Naci...

July 7, 2019

Blockchain History: Genesis (1980–2009)  

Publicado em MEDIUM por Tony Vazz em 23 de maio de 2019

Blockchain History: Genesis (1980–2009)

June 8, 2019

Kik - Guide for Law Enforcement

June 6, 2019

1/1
Please reload